Share on whatsapp
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email
Share on print

1/4, quinta-feira

OUVINDO O MUNDO

O mundo de hoje está repleto de clamores que refletem ira, frustração e sofrimento. Mas muitas vezes nós nos fazemos de surdos diante dessas vozes de angústia.

Ouvindo para evangelizar

Temos o sofrimento daqueles que nunca ouviram o nome de Jesus, ou que, embora tenham ouvido falar nele, ainda não o aceitaram e, portanto, em sua alienação e perdição, estão sofrendo terrivelmente.

O que costumamos fazer é sair correndo com o evangelho nas mãos, falando sem a mínima consideração para com a situação cultural ou as verdadeiras necessidades dessas pessoas. O resultado é que afastamos as pessoas e até mesmo aumentamos sua alienação, pois a forma como apresentamos a Cristo é insensível, desajeitada e até irrelevante.

Pv 18.13

Quem responde antes de ouvir, comete insensatez e passa vergonha.

A melhor coisa é ouvir antes de falar, procurar penetrar no mundo das ideias e pensamentos da outra pessoa, tentar descobrir quais são as suas possíveis objeções ao evangelho e então compartilhar com ela as boas novas de Jesus Cristo de uma maneira que fale às suas necessidades. Esta atividade desafiadora, humilde e perspicaz é chamada, e com razão, de “contextualização”. Mas é essencial acrescentar que contextualizar o evangelho não é de maneira alguma manipulá-lo.

A verdadeira evangelização precisa “ouvir duas vezes”, ouvir com sensibilidade, pois a testemunha cristã fica entre a Palavra e o mundo e está, consequentemente, na obrigação de ouvir a ambos. Nós ouvimos a Palavra a fim de descobrir mais e mais das riquezas de Cristo. E ouvimos o mundo a fim de discernir, dentre as riquezas de Cristo, quais são as mais necessitadas e como apresentá-las a ele da melhor maneira.

Ouvindo para socorrer

Temos o sofrimento dos pobres e dos famintos, dos despossuídos e dos oprimidos. A Escritura sempre colocou sobre o povo de Deus a obrigação de preocupar-se com a justiça social. Deveríamos ouvir com mais atenção os clamores e os suspiros daqueles que estão sofrendo.

Pv 21.13

Quem fecha os ouvidos ao clamor dos pobres também clamará e não terá resposta.

Fechar os ouvidos aos outros é um sinal evidente de desrespeito. Quando nos recusamos a ouvir alguém, estamos dizendo que não consideramos essa pessoa digna de ser ouvida.

ORE:

  • Para aprender a ouvir as pessoas a ponto de compreendê-las
  • Para que ouçamos o clamor do mundo para levarmos socorro e apresentar Jesus às pessoas.

ORE POR:

  • Maria e Família;
  • Marcone e Neide
  • Miss. Andressa Vitoria da Silva Sena – Radical Cristolândia;
  • Miss. Santiago Hernandez Asencio – Cuba;
  • Congregação Batista no Rangel – João Pessoa;
  • Crescimento no Comércio e Serviços;
  • Reconciliação e paz nas famílias

LEIA MAIS A BÍBLIA: