Ligados na Evangélica 6 de dezembro de 2020

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email
Share on print

Precisa-se de Luz

Olhe bem ao redor, observe tudo o que está acontecendo no mundo. As trevas estão cada vez mais densas e as pessoas não conseguem enxergar um palmo à frente de seus narizes. O caos está presente em todos os lugares. Mas em nós habita o Espírito Santo de Deus, por isso há esperança, há possibilidade de mudança, nem tudo está perdido.

Quero convidar você está semana a refletir sobre a necessidade crescente de nos responsabilizarmos em deixar brilhar a luz de Cristo que há em nós. Seja luz, leve Jesus às pessoas, elas precisam ter um encontro libertador com a verdade. Este é o tempo em que mais as pessoas estão carentes de amor, consolo, orientação, mudança, renovação. Aproveitemos essa oportunidade, e façamos a diferença nesse mundo.

Avisos

Devocional Encontro com Deus

De seg à sáb, 5h

@iebsr

Culto Vida na Palavra

9/12, quarta-feira, 19h30

Culto Presencial

Transmitido ao vivo

@iebsr

Oração Líderes de Células

10/12, quinta-feira, 19h30

Online pelo Google Meet

Culto da Juventude

12/12, sábado, 19h30

Culto Presencial

Celebração de Domingo

13/12, 18h

Culto Presencial

Transmitido ao vivo

@iebsr

Celebração Especial de Natal

25/12, sexta-feira, 19h30

Culto Presencial

Transmitido ao vivo

@iebsr

Visita à Casa Nova Jerusalém

28/12, 18h30

Congresso Fundamentos e Bases

29-30/12, 19h30

Presencial

Transmitido ao vivo

@iebsr

Aniversário IEBSR
Virada do Ano

28-30/12, 19h30

Culto Presencial

Campanha de Jejum e Oração

4-30/1, 19h

Culto Presencial

Transmitido ao vivo

@iebsr

Contribua com a Ação Social IEBSR

Traga a sua doação de alimentos aos Cultos

Conta Bancária para Contribuição

Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 1010
Operação: 013
Conta: 1082-0
Titular: Igreja Evangélica Batista de João Pessoa

Próximos Aniversariantes

Devocional Encontros com Deus

7/12, segunda-feira

Consciência paralisada
Sl 51.1-2

Contigo [SENHOR,] está o perdão para que sejas temido
Sl 130.4

O subtítulo para o Salmo 51 que aparece na maioria das Bíblias oferece o contexto no qual Davi escreveu o texto da leitura bíblica de hoje: “Escrito quando o profeta Natã veio falar com Davi, depois que este cometeu adultério com Bate­ Seba”. Essa história pode ser lida em 2 Samuel 11 e 12. Ao ouvir a repreensão de Natã, o rei de repente viu toda a maldade que tinha cometido: roubou a esposa de outro homem e ainda mandou matar o marido traído.

Algo que me chama muita atenção nessa história é que Davi ficou indiferente em relação a isso durante muito tempo, possivelmente mais de um ano. A consciência paralisada levou-o a não temer o juízo divino. Talvez tenha até continuado a orar todos os dias, participando do culto no templo e ouvindo os ensinos da lei de Deus. Mesmo assim, sua consciência não o acusava mais do erro. Esse amortecimento acontece quando nos acostumamos ao nosso pecado, considerando sem importância o que é, na verdade, uma ofensa a Deus. Nesse caso, em vez de seguir em frente como se nada tivesse acontecido, é preciso parar o mais rapidamente possível e reconhecer o problema, antes que a nossa consciência perca toda a sensibilidade.

Davi começa reconhecendo ser grave seu pecado e que depende agora apenas da enorme compaixão de Deus para obter perdão. Nada do que ele faça vai resolver. Por isso, também pede que o Senhor o lave, pois a compreensão do pecado o faz sentir-se imundo, impuro, impedido de aproximar-se de Deus. Ele precisa da purificação e da mudança que somente o Senhor pode efetuar na sua vida. E ele deseja isso para voltar a ter um bom relacionamento com Deus.

Não é preciso apresentar a Deus nada além de arrependimento sincero. Mas este é essencial, pois só o perdão de Deus nos devolverá a paz. – Hebert dos Santos Gonçalves

Se hoje você entender que pecou em algo, não permita que sua consciência o engane – confesse logo a Deus!

Confesse diante do Senhor qualquer pecado, crendo e recebendo o Seu perdão gracioso.

ORE POR:

  • Pr. Júnior e Kamila;
  • Pr. Tomaz e Sônia;
  • Miss. Marilda Soares da Rocha Sousa – Radical Metropolitano;
  • Miss. Paulo Rocha Ferreira – Togo;
  • Primeira Igreja Evangélica Batista em Cidade Verde – João Pessoa;
  • Desembargadores;
  • Hosp. Reg. Dep. Janduy Carneiro (Patos)

LEIA MAIS A BÍBLIA:

8/12, terça-feira

Confiança
2Cr 32.1-8

Sejam fortes e corajosos. Não tenham medo nem desanimem por causa do rei da Assíria e do seu enorme exército, pois conosco está um poder maior do que o que está com ele.
2Cr 32.7

A maioria das pessoas considera muito importante ter segurança e proteção contra riscos, ataques ou perdas. Geralmente procuramos meios pelos quais possamos evitar os maiores perigos que nos cercam, mas nem sempre o aparato de segurança que criamos consegue nos proteger totalmente. Há circunstâncias que não estão em nossas mãos e muito menos sob nosso controle.

No texto de hoje, Ezequias viu-se numa situação bem difícil quando o rei assírio Senaqueribe, acompanhado de um exército enorme, conquistou várias cidades de Judá e queria fazer o mesmo com Jerusalém. Com todo poder militar que possuía, ele venceria facilmente. Tal realidade poderia ter deixado Ezequias com muito medo: será que sua vida e seu reino estariam próximos do fim? Ele não ignorou a força do seu opositor e adotou estratégias de defesa. Contudo, vemos nele algo que fez toda a diferença neste momento desafiador: sua confiança plena em Deus. O povo, que possivelmente estava amedrontado com a invasão do território de Judá e a ameaça da destruição de Jerusalém, mudou sua postura quando soube das palavras que estão no versículo em destaque. Ezequias disse também que Senaqueribe podia contar somente com o poder humano, mas o Senhor estava com seu povo para ajudá-lo e para lutar por ele – o que de fato aconteceu.

É provável que você não esteja diante de uma iminente guerra, mas possivelmente enfrenta grandes desafios que abalam a sua segurança e resultam em medo. Quero convidá-lo a olhar para este mesmo Deus de Ezequias. Ao enviar seu Filho, Jesus Cristo, para morrer em nosso lugar, ele mostrou o quanto se importa conosco. Com fé, entregue sua vida a ele e deposite nele toda a sua confiança. O Senhor estará sempre com você, ajudando-o a enfrentar as suas batalhas. – Marcos Passig

Aparatos de segurança falham, Deus não! Sua proteção é real e sem limites!

Fortaleça sua confiança no Senhor, sabendo que o Senhor não falha. Descanse o seu coração nessa certeza.

ORE POR:

  • Alberto e Família;
  • Pr Raul e Zanza (Rep. Dominicana);
  • Miss. Telma Teixeira Barbosa Cerqueira – Radical Metropolitano;
  • Miss. Paulo Santos – África;
  • Primeira Igreja Batista Colinas do Sul – João Pessoa;
  • Presidente e Ministros;
  • Hosp. Infantil Noaldo Leite (Patos)

LEIA MAIS A BÍBLIA:

9/12, quarta-feira

Obediência ou fé?
Gl 3.6-14

É evidente que diante de Deus ninguém é justificado pela Lei, pois “o justo viverá pela fé”.
Gl 3.11

Você conhece alguém que consegue cumprir todos os mandamentos de Deus? Não? Nem eu. E sabe por que não? Porque não existe ninguém capaz de fazer isso. Ora, então para que eles servem? Para que foram instituídos? Entendo que a lei de Deus existe com uma tripla finalidade: 1) apontar para a santidade do Senhor; 2) deixar claro que o ser humano é pecador (isto é, que não tem condições de agradar a Deus); 3) levar as pessoas a buscarem ajuda em Cristo.

Nossa relação com a lei de Deus deve evitar os extremos. De um lado, embora sabendo que não seremos capazes de cumpri-la integralmente, não devemos desprezá-la, porque abandoná-la nos levará à leviandade. De outro lado, não podemos viver escravos dela. Isso pode levar à loucura, ao legalismo e até mesmo a heresias.

Portanto: obediência ou fé? Na verdade, uma não exclui a outra, pelo contrário: elas se ajudam; na medida em que me esforço para obedecer, mantenho, pela fé, a certeza de que o Senhor permanece fiel mesmo diante da minha infidelidade. É preciso reconhecer nossa fraqueza e pedir a intervenção diária do Senhor na nossa vida.

A obediência é uma resposta ao amor de Deus. Não obedecemos para sermos amados. Obedecemos porque ele nos ama. Jesus disse que, se o amássemos, guardaríamos os seus mandamentos. O termo “obediência” assusta muita gente. Parece uma palavra fora de moda. Mas o querer obedecer é inerente a todos que andam pela fé. Cremos na Palavra, cremos que Deus nos ama e que seus mandamentos são para o nosso bem, por isso obedecemos.

Assim, peçamos ao Senhor que nos ajude em nossas fraquezas, reconhecendo que somos pecadores e necessitamos do seu perdão e ajuda na caminhada da vida. Afinal, quem crê deseja ser um filho obediente e sincero no cumprimento da sua palavra! – MG

A verdadeira fé nos leva à obediência.

Comprometa-se com o Senhor em obedecê-Lo como expressão da sua fé e amor a Ele.

ORE POR:

  • Cintia e Família;
  • Pr Roberto e Carla (IEB Praia);
  • Miss. Vilma Maria dos Santos – Radical Metropolitano;
  • Miss. Pedro Carreon – Peru;
  • Igreja Evangélica Batista no Cristo – João Pessoa;
  • Deputados Federais;
  • Hosp. Reg. Wenceslau Lopes (Piancó)

LEIA MAIS A BÍBLIA:

10/12, quinta-feira

Convite
Jo 2.1-11

Vejam! O braço do SENHOR não está tão encolhido que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir .
Is 59.1

O texto da leitura bíblica relata um acontecimento ocorrido na cidade de Caná, próxima a Nazaré, onde Jesus crescera. Sua mãe, Maria, participava de um evento de caráter social, um casamento, uma celebração em que normalmente impera muita alegria e expectativa em torno do futuro dos recém-casados. Quero destacar que também Jesus e seus discípulos haviam sido convidados para esta festa e que ele aceitou este convite. No entanto, logo em seguida vemos que a ocasião não foi tão feliz quanto se esperava: o estoque de vinho acabou no meio das festividades, o que não era apenas um constrangimento menor, mas motivo de grande vergonha para os anfitriões. Considerando que estas festas duravam dias, tal acontecimento representava uma grave falha na hospitalidade que a família do jovem casal devia a seus convidados. Maria, percebendo o que tinha acontecido, chama a atenção de Jesus para o problema, talvez na esperança de que ele teria alguma solução. E ele de fato providencia um milagre que evita a interrupção da festa e a humilhação dos anfitriões.

Este episódio retrata o primeiro milagre realizado por Jesus, que aconteceu em uma ocasião para a qual ele tinha sido convidado. No decorrer dos Evangelhos, vemos Jesus atendendo vários convites, de diversas pessoas – normalmente com consequências maravilhosas. E hoje Jesus continua tão acessível e disponível quanto no passado. Você, deseja que ele faça parte de sua vida? Já lhe disse isso? No versículo em destaque, Isaías deixa claro que Deus nunca se recusa a atender um convite ou pedido de ajuda. Apenas note que Jesus atende convites, mas não quer continuar sempre como um mero convidado: ele deseja ter um relacionamento íntimo e próximo com cada pessoa. O convite é apenas o começo. – NE

Jesus não só aceita convites, como também os faz: “Venham a mim!” Você aceita?

Atenda o convite de Jesus e entregue a Ele a sua vida por completo.

ORE POR:

  • Claudilene e Família;
  • Ev Ronaldo e Elissandra (IEB Paripe);
  • Miss. Vitoria Maria de Santana Ferreira – Radical Metropolitano;
  • Miss. Pedro Gamez Duran – Cuba;
  • Primeira Igreja Batista do Cristo Redentor – João Pessoa;
  • Senadores;
  • Hosp. Distrital de Pombal

LEIA MAIS A BÍBLIA:

11/12, sexta-feira

Amargura
Gn 4.1-7

Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus; que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando muitos .
Hb 12.15

 
 

 

 

No versículo em destaque, a palavra amargura traduz o termo grego pikria, que também significa azedume, acidez. A amargura é consequência da desilusão não resolvida por causa de ira ou inveja. Assim, Caim foi um homem amargurado, como se depreende da leitura bíblica de hoje. É um sentimento que definitivamente faz mal a quem o carrega, e por isso precisa ser eliminado na vida de toda e qualquer pessoa, especialmente de quem deseja viver agradando a Deus.

Já reparou como alguém amargurado se comporta? Ele só reclama. Do seu ponto de vista, todos estão errados, e nada dá certo em sua vida. É um eterno infeliz e acaba por criar confusões e brigas, espalhando “veneno” e criticando tudo e a todos à sua volta. Vive uma vida de ressentimento. É irreconciliável e incapaz de reconhecer as qualidades de outros (e até a sua própria). Fala mal de todo mundo e chega a reclamar até de Deus. Vive no passado. Não convive bem com ninguém.

A amargura impede a pessoa de ter uma visão correta de si mesmo e de planejar o futuro; por se alimentar do passado, deixa-se corroer por aquilo que não tem volta. Dessa forma, torna-se semelhante a um tumor: cresce, cria raiz, faz mal, se multiplica, abate e enfraquece as pessoas – tanto o doente quanto quem está à sua volta.

Mas há uma boa notícia: a amargura tem cura, e o remédio infalível é Jesus Cristo. Ele restaura toda e qualquer debilidade da alma e oferece uma vida renovada e com esperança de alegria infinita. Quem experimenta deste remédio se arrepende do mal e passa a fazer e sentir prazer no bem, fica com o coração grato e alegre; com o tempo, torna-se dócil, gentil e sente satisfação nisto. Sente-se honrado em viver de acordo com a vontade de Deus. Se você ainda não provou deste remédio, tome-o hoje mesmo, que ele o ajudará a abandonar a amargura que envenena sua vida. – Luciana Gallinari

O único antídoto para o veneno da amargura é o perdão que Jesus dá e ajuda a passar adiante.

Peça ao Senhor para lavar o seu coração da amargura.

ORE POR:

  • Keny e Família;
  • Mis Shirley (CRU Londres);
  • Miss. Gabrielly Eduarda Miranda – Radical Sul;
  • Miss. Pedro Lourenço – África;
  • Igreja Batista em Cruz das Armas – João Pessoa;
  • Ministros da Justiça;
  • Hosp. e Mat. Estevam Marinho (Coremas)

LEIA MAIS A BÍBLIA:

12/12, sábado

Quem são?
Atos 19.11-20

O espírito maligno respondeu [aos filhos de Ceva]: “Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são?”
Atos 19.15

A leitura de hoje nos mostra um exemplo de como a atuação dos cristãos daquela época foi eficaz, enquanto outros não conseguiram os mesmos resultados. O que Paulo tinha de diferente daqueles sete homens? Fé em Cristo! Deus usava sua vida poderosamente para levar as pessoas até Jesus. Quanto a nós, precisamos fazer uma análise da nossa vida, identificando nossos conceitos e condutas. Em que cremos? Com qual dos personagens do relato nos identificamos?

Deus, por meio de Jesus e de sua Palavra, demonstrou como os cristãos devem se portar para que, além de agradá-lo, possam ser identificados como seus filhos. Porém, está cada vez mais difícil distinguir entre aqueles que dizem seguir Jesus e os que de fato entregaram suas vidas a ele. Crenças errôneas têm adeptos que são mais éticos do que alguns cristãos! Estes parecem estar acomodados e concordantes com os valores desse mundo, e dessa forma não se destacam nem fazem diferença. Por isso, muitas vezes suas palavras não têm efeito no sentido de mostrar Cristo às pessoas: falta-lhes coerência!

Templos podem estar lotados e alguns movimentos podem envolver milhares de “seguidores de Jesus”, porém é preciso que ocorra mudança de vida! Infelizmente, pouco se fala na necessidade de arrependimento: parece que “pecado” (tudo o que desagrada a Deus) virou palavrão!

As pessoas sem Deus conseguem facilmente encontrar informações sobre quem são Jesus e Paulo. A partir disso, podem desejar identificar aqueles que seguem seus ensinos. O que concluirão? Está na hora de cada cristão sair de sua zona de conforto e ir à luta, honrando o nome daquele que fez tudo por eles. A exigência é grande: custa o “eu”. Porém, para fazer diferença neste mundo é preciso que sejam o reflexo de Jesus. Assim, serão facilmente identificados como filhos de Deus! – Adelma Pereira da Silva

Não se engane: cristão é quem vive de forma coerente com o que diz ser – seguidor de Jesus.

Clame ao Senhor para viver em coerência com a fé que você professa ter nEle.

ORE POR:

  • Cristhian e Família;
  • Povo Chopi (Moçambique);
  • Miss. Lidiane de Oliveira Franca – Radical Sertanejo;
  • Miss. Pedro Luis Garcia Dominguez – Cuba;
  • Primeira Igreja Batista nos Expedicionários – João Pessoa;
  • Funcionários Públicos;
  • Hosp. Regional de Guarabira

LEIA MAIS A BÍBLIA: