Share on whatsapp
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email
Share on print

Amar a nós mesmos

Mt 22.39

E o segundo [mandamento] é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.

Há quem interprete esse texto com uma ordem de Jesus ao amor a si mesmo.

Na realidade não é bem assim. Amor próprio, na Escritura, é sinônimo de pecado e não o caminho para a liberdade.

O amor-agape, ordenado na Bíblia, significa o sacrifício de alguém em favor de outros. Por sua própria natureza, ele não pode ser voltado para si mesmo. Como podemos sacrificar a nós mesmos a fim de servir a nós mesmos? É impossível. A própria ideia não tem sentido.

O caminho de Jesus é o oposto. Ele nos ensinou o grande paradoxo:

  • só quando perdemos a nós mesmos é que nos encontramos,
  • só quando morremos para nós mesmos é que aprendemos a viver e
  • só servindo aos outros é que ficamos livres.

Como encontrar alegria e paz

Somente quando amamos é que vêm a alegria e a paz.

A busca autoconsciente da felicidade acaba sempre em fracasso.

Mas quando nos esquecemos de nós mesmos em serviço de amor abnegado, então a alegria e a paz inundam a nossa vida em forma de bênçãos abundantes e inesperadas.

ORE:

Para expressar o amor como resultado da presença e obra do Espírito Santo em sua vida.

INTERCEDA POR:

  • Keny e Família;
  • Pr. Flávio e Giselda;
  • Miss. Jéssica Alves Rosas – Radical Cristolandia;
  • Miss. Wajih Yagoot – Ásia;
  • Congregação Batista em Marcos Moura;
  • Fim das Facções;
  • Ministros da Justiça

LEIA MAIS A BÍBLIA: